janeiro 15, 2020

Restaurante Virtual: o que é e como abrir um já!

Atualmente, é fácil perceber que a tecnologia pode ser usada em restaurantes para trazer eficiência ao empreendimento e atrair mais clientes. Mas como as facilidades de um restaurante virtual contribuem para que um estabelecimento de entrega de comida receba mais pedidos e obtenha melhores resultados?

 Neste artigo, vamos explicar o que são e como funcionam os restaurantes virtuais, que têm foco total no delivery e conseguem oferecer uma proposta de valor adequada às necessidades do novo consumidor. Continue a leitura e confira!

 O que é um restaurante virtual?

 Os estabelecimentos não precisam mais alugar um espaço para um salão com mesas e cadeiras. É necessário apenas contar com uma cozinha — ou até mesmo só parte de uma — para crescer e vender como um restaurante tradicional.

 Por isso, o restaurante virtual, também conhecido como restaurante online ou restaurante delivery, é um modelo de negócio de alimentos que opera exclusivamente por meio da internet, sem um estabelecimento físico tradicional para refeições no local.

 Isso tudo só funciona porque a tecnologia teve um significativo avanço nos últimos anos, acelerando as coisas e fazendo com que os clientes que estão 24 horas por dia conectados dêem mais valor à comodidade e agilidade ao comprar um produto ou contratar um serviço.

 

O conceito de restaurante virtual explora a convergência entre a crescente demanda por conveniência e a evolução tecnológica. Com a predominância de aplicativos de entrega e plataformas de pedidos online, os restaurantes virtuais conseguem atingir uma base de clientes mais ampla, eliminando as barreiras geográficas e alcançando consumidores que podem estar distantes do local físico tradicional. Isso não só amplia o alcance do negócio, mas também oferece uma oportunidade para experimentar diferentes conceitos de culinária, atender a nichos específicos de mercado e se destacar em um cenário gastronômico competitivo. 

 Além disso, o modelo de restaurante virtual permite uma escalabilidade mais ágil e eficiente. Sem as limitações físicas de espaço, os empreendedores podem se concentrar na otimização da produção, da logística de entrega e da experiência do cliente. Essa abordagem também reduz custos associados a aluguel e manutenção de instalações físicas, permitindo que os recursos sejam direcionados para aprimorar a qualidade dos alimentos, investir em marketing digital e aprimorar a infraestrutura tecnológica. 

  

Consumidor selecionando prato através do restaurante virtual

Como funciona um restaurante virtual?

 Para um restaurante virtual basta divulgar seu serviço de entrega de refeições em aplicativos e redes sociais, depois comercializar suas refeições para os consumidores, se preocupando com a entrega e com o pós consumo — avaliações, tendências, inovações e por aí vai.

 Em sua essência, o modelo virtual serve como ponto de preparo de refeições para entrega. Dessa forma, pode ser que nem passe pela cabeça dos clientes dos aplicativos que o restaurante não existe fisicamente.

 O funcionamento em si é muito simples: para fazer o pedido, o usuário acessa o aplicativo, checa o cardápio, escolhe o que quer e efetua o pagamento — tudo online. Assim que recebe a demanda, o a dark kitchen prepara e entrega o pedido para o entregador (que, por sua vez, leva a refeição ou o lanche diretamente ao endereço solicitado pelo cliente).

 

Qual a história dos restaurantes virtuais?

Os restaurantes virtuais surgiram em países estrangeiros — dizem que em Londres — a partir da popularização dos serviços de delivery. Com o avanço dessa modalidade de serviço, os gestores viram a necessidade de revolucionar os seus negócios e mudar de uma vez por todas o setor.

 

Com isso, atestaram que era desnecessário manter um ponto físico aberto aos clientes, já que o maior giro de capital do empreendimento acontecia por meio das entregas remotas. Assim, criaram as cozinhas para delivery, que trazem toda a tecnologia e estrutura de uma cozinha comum, mas com uma diferença: os clientes não têm acesso a ela.

 

Qual é a diferença entre restaurante virtual e tradicional?

A principal diferença está relacionada ao fato de que os restaurantes virtuais não contam com local fixo para a compra de comida pessoalmente, ou seja, o negócio se mantém inteiramente online. Além disso, uma mesma cozinha pode ter vários restaurantes virtuais.

 

Outra diferença importante é a redução dos custos operacionais que o modelo virtual proporciona. Menos funcionários, mais foco nos detalhes do delivery e maior facilidade de expansão, pois a operação é enxuta e facilmente replicável.

 

Uma das distinções notáveis entre os restaurantes virtuais e os tradicionais é a abordagem em relação ao espaço físico. Enquanto os restaurantes tradicionais investem em um ambiente destinado ao atendimento presencial, os virtuais se concentram na infraestrutura online, permitindo que os clientes façam pedidos de refeições para entrega ou retirada. Essa diferença se reflete não apenas na experiência do cliente, mas também na natureza flexível dos restaurantes virtuais, que podem operar com eficiência a partir de cozinhas compartilhadas ou locais menores, maximizando a eficiência sem sacrificar a qualidade culinária.

 

Outro ponto-chave é a agilidade e adaptabilidade inerente aos restaurantes virtuais. Com menos demandas em relação à gestão de um espaço físico e uma equipe reduzida focada nas operações essenciais, os empreendedores têm a liberdade de se concentrar em aspectos como otimização de embalagens, eficiência logística e inovações no cardápio. Essa capacidade de inovação é amplificada pelo ambiente online, onde é mais fácil testar novos pratos, estratégias de marketing e formatos de promoção. 

 

Dono de restaurante acessando configurações de seu restaurante virtual

 Quais são as vantagens e desvantagens desse tipo de negócio?

Tudo na vida tem um lado positivo e um lado negativo. E, claro, esses conceitos dependem muito do ponto de vista de quem observa a situação. No caso dos restaurantes virtuais, isso não é diferente. Eles trazem uma série de vantagens, como:

 

  • redução de custos (aluguéis mais em conta, diminuição de equipe para atendimento presencial, ausência da necessidade de investimento em infraestrutura para o recebimento de clientes etc.);
  • dia a dia mais otimizado, com o foco apenas em uma função: entregar os pedidos via delivery;
  • uso da tecnologia, o que aumenta a produtividade e melhora as condições de trabalho no ambiente profissional.

 

No entanto, também há pontos que podem ser vistos como negativos, como a falta de interação do cliente com o ambiente presencial do restaurante. Por isso, é fundamental que o investimento em uma marca eficiente e em boas estratégias de marketing seja constante,a fim de suprir essa ausência na clientela.

Consumidor acessando aplicativo de restaurante virtual

 Como criar um restaurante virtual?

Agora que você já sabe o conceito de restaurante virtual, apresentamos a seguir um pequeno passo a passo de como criar uma marca forte e obter bons resultados. Acompanhe!

Planeje o negócio

Estruturar uma ideia e colocá-la “no papel” por meio de um plano de negócios ajuda a ter uma visão mais ampla tanto sobre o empreendimento quanto a respeito do mercado no qual ele está inserido. No mesmo sentido, o plano de negócios também especifica o aspecto financeiro e a força de trabalho necessária ao bom desenvolvimento do restaurante.

 Para tanto, é preciso agrupar e relacionar todos os investimentos referentes ao maquinário, equipamentos, materiais e pagamentos de colaboradores. Também é importante pesquisar o público que consumirá seu delivery, assim como quem serão os principais concorrentes, para deixar o plano de negócios o mais completo possível.

Pense em ações de marketing

Para esse modelo de restaurante, as ações de marketing devem ser bem mais fortes e inteligentes. Portanto, uma estratégia interessante é investir em um bom site, redes sociais, mídia paga e marketing digital. Afinal, hoje em dia o público consumidor está presente em todos os canais, e o seu negócio deve fazer o mesmo.

Cuide de sua presença online

Como mencionado, uma das principais desvantagens das cozinhas para delivery está na ausência da interação cara a cara do cliente com o negócio. Isso pode gerar um distanciamento, já que não há um ponto físico para que a clientela possa visitar e interagir.

 Por isso, é fundamental que você crie uma presença online de forma sólida, constante e, claro, interessante. A interação com os clientes também acontecerá no âmbito virtual. Invista em boas estratégias de marketing e esteja sempre presente para tirar dúvidas e bater um papo nas redes sociais.

 Além disso, invista na criação de uma boa marca, com um logo que faça com que o seu negócio seja facilmente identificado pelos clientes e construa, pouco a pouco, uma reputação sólida no mercado.

 

Selecione os fornecedores

Se o objetivo é ter um delivery de comida de sucesso, não hesite em obter ingredientes e produtos da melhor qualidade.

 A verdade é que conseguir manter um certo padrão de excelência no mercado pode até sair mais caro. No entanto, se você souber estabelecer as parcerias certas com fornecedores que ofereçam ingredientes frescos e bem selecionados a um preço justo, fidelizar clientes será uma tarefa muito mais fácil — justamente em função da qualidade do seu produto. Além do que, quanto maior o volume de vendas online, maior o poder de negociação que o restaurante tem com os fornecedores.

 

Escolha bem os funcionários

Ainda que você não tenha a necessidade de contratar garçons e atendentes para o salão — pois o restaurante virtual não opera dessa maneira —, é preciso selecionar muito bem todos os colaboradores que estarão envolvidos nos processos de preparo e embalagem da comida.

 Toda a equipe deve conhecer a fundo o cardápio do restaurante virtual, além de saber preparar com agilidade e qualidade qualquer item que a marca ofereça. Para tanto, invista bastante em cursos, treinamentos e qualificação dos colaboradores.

 Que tal um guia de gestão de equipe e brigada de cozinha? Tá aqui!

 

Cuide das embalagens

Os recipientes usados para transportar o pedido até o endereço do cliente têm uma função que vai além de simplesmente proteger a refeição. Isso porque as embalagens identificam o nome do restaurante, carregam sua marca e são capazes de conquistar os consumidores, considerando que o primeiro contato da pessoa com o seu produto final acontece por meio delas.

 Portanto, se você quer agregar valor ao pedido feito pelo comprador, cuide da boa aparência das embalagens, uma vez que o investimento estético reforça a identidade da marca e contribui para a melhor percepção do cliente.

Escolha um serviço de delivery

Fazer parcerias com aplicativos de entrega de comida, como o Ifood, é uma ótima estratégia de crescimento para restaurantes virtuais. Até porque a venda por telefone pode ser demorada demais, pois muito tempo é perdido com a explicação do cardápio e a informação dos preços.

 À medida que a entrega vai ficando mais conveniente e rápida e mais pessoas encomendam refeições para consumir em casa, os aplicativos de comida vão transformando a essência do que significa operar um restaurante. Isso favorece ainda mais o modelo virtual, uma vez que é possível fazer mais entregas.

 Vale destacar que, ao aderir a esse formato, você não precisa se preocupar com a localização. Isso significa que a sua cozinha pode perfeitamente ocupar lugares estratégicos, porém com aluguéis em conta.

 

Conte com ajuda personalizada

Investir em um restaurante virtual é, sem dúvidas, uma estratégia muito interessante. No entanto, criá-lo é algo que demanda planejamento e, claro, eficiência na execução para evitar uma série de problemas e garantir o sucesso de seu negócio.

 Para isso, que tal contar com ajuda personalizada e especializada? Conte com a gente! Nós, da Kitchen Central, temos vasta experiência no assunto e somos especializados no conceito de cozinhas para delivery. Estamos aqui para auxiliá-lo em todo esse processo e ajudá-lo a fazer com que os seus sonhos se tornem realidade.

 Por fim, apostar em um restaurante virtual é um excelente negócio para uma operação de delivery mais enxuta. Mas, caso você não queira abrir mão do estabelecimento físico, ainda tem a possibilidade de usufruir do serviço de delivery para atender a um volume maior de pessoas e prosperar mais com isso.

 

Traga seu restaurante virtual para Kitchen Central

 A Kitchen Central é uma empresa de aluguel de cozinha e pontos de vendas inteligentes, em locais estratégicos nas cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília, que utiliza inteligência de vendas especializada para expandir o seu delivery.

 Nossas cozinhas e pontos de vendas inteligentes são projetados para atender a todas as necessidades do mercado delivery, diminuindo os altos custos dos espaços tradicionais e as burocracias.

 Somos os parceiros ideais para ajudar você a alavancar seu negócio e estamos aqui, oferecendo total suporte para que seu negócio possa vender mais. Conte com a gente para facilitar sua jornada de trabalho, para que você consiga se dedicar na preparação dos equipamentos de seu restaurante.

 Ficou interessado? Converse com um de nossos especialistas!


Cozinhas eficientes posicionadas em locais estratégicos

Conheça nossas Dark Kitchens disponíveis em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Economize dinheiro e acelere o seu negócio de forma lucrativa com delivery. Não perca tempo, cadastre-se agora e receba o contato do nosso time com maiores informações!

Pronto para começar a cozinhar com a gente?

Pronto para começar a cozinhar com a Kitchen Central? Venha fazer um tour nas nossas cozinhas para delivery!

Nome
Sobrenome
Telefone pessoal
Email
Nome do Restaurante
Cidade de Interesse
Tipo de Restaurante
Função

Obrigado pelo seu contato.

Muito em breve nosso time entrará em contato para entender melhor suas necessidades.